Como escrever para a web: Guia completo de como planejar o artigo PERFEITO para o seu blog!

Neste texto de mais de 3000 palavras você vai entender como fazer o planejamento e também como estruturar um texto para Web. Leia até o fim e saia pronto para começar o seu blog.

Muita gente tem ganhado dinheiro apenas escrevendo para a internet. Você já deve ter se perguntado: “Como isso é possível?”. Sim, é bem possível e pode render um bom negócio se você investir de verdade no trabalho.

Para isso, é preciso que você aprenda algumas dicas imprescindíveis para otimizar o seu texto e deixá-lo atraente para que os leitores se interessem a continuar a leitura e, melhor ainda, permanecerem conectados no seu site ou blog.

No decorrer desse artigo, você vai entender como produzir um conteúdo para a web usando as metodologias do marketing de conteúdo – ou marketing digital – para deixar os seus textos mais engajados e atraentes, tornando-os interessantes para quem for ler.

O que é o marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo nada mais é que uma estratégia para tentar engajar o público-alvo de determinado site ou blog através de conteúdos relevantes e valiosos. Isso, na prática, significa uma maneira de escrever textos com assuntos interessantes e bem estruturados para atrair a atenção dos leitores e, consequentemente, gerar visitas no seu site ou blog.

Para isso, o marketing de conteúdo utiliza algumas técnicas para trabalhar o conteúdo de um site ou blog, que ajudam para que as metas desejadas sejam alcançadas com mais facilidade. Veja quais são elas!

Estratégias

1 – Definição de persona

A persona ou buyer persona nada mais é do que um personagem semi-fictício que representam a personalidade dos seus possíveis leitores. Ou seja, a persona serve para traçar o perfil dos seus possíveis leitores para que você possa saber, por exemplo:

  • A linguagem que deverá escrever o seu texto;
  • Qual a idade ou sexo do seu público-alvo;
  • Em quantas e quais redes sociais deverá compartilhá-lo;
  • Tamanho e tipo de texto;
  • Tipos de anúncios que serão utilizados.

2 – Funil de Vendas

O funil de vendas do marketing de conteúdo é um processo estratégico que conduz a leitura do seu público dentro do texto. Ou seja, é uma maneira de organizar a produção do conteúdo, distribuindo-o de maneira atraente para que o leitor continue no seu site ou blog.

A distribuição do conteúdo usando o funil de vendas funciona, de fato, como um funil de verdade, onde a persona deverá fazer uma jornada dentro do seu texto. Veja:

Topo do funil (To-Fu)

É a parte mais ampla do funil e consiste na descoberta e interesse do leitor. Ou seja, é a parte do texto que cabe mais conteúdo e pessoas, e que você deverá utilizar para atrair o maior número de leitores para o seu site ou blog.

Portanto, o objetivo do topo do funil é fazer com que as pessoas descubram o seu conteúdo e conduzi-las para as próximas partes do funil, ou seja, para os próximos parágrafos do artigo.

Meio do funil (Mo-Fu)

É a parte do meio do funil e consiste em despertar a consideração e intenção do leitor. Ou seja, é o momento em que você vai tirar as dúvidas dele sobre o assunto que você começou a escrever no topo do funil, considerando que o leitor continue lendo o seu texto.

Neste caso, significa que você conseguiu despertar o interesse dele no seu texto e deverá apresentar nesta etapa o desenvolvimento do assunto prometido no topo do funil.

Fundo do funil (Bo-Fu)

É parte do fundo do funil e consiste em despertar a avaliação e decisão do leitor sobre o seu texto. Ou seja, é a parte mais específica do assunto e que deverá trazer um feedback do leitor para o seu conteúdo.

É nessa etapa que você deverá colocar as CTAs (Call To Action) para algum outro conteúdo ou para algum produto. Ainda, será o momento de induzir a sua persona a deixar um comentário no blogpost, por exemplo.

3 – SEO

Essa é uma das principais estratégias utilizadas pelo marketing de conteúdo para otimizar sites ou blog e deixá-los bem posicionados nos motores de busca, como o Google.

Na prática, é uma maneira de deixar o seu site ou o assunto que você escreveu no texto entre os primeiros resultados do Google – ou qualquer outra ferramenta de busca – com o intuito de fazer com que o leitor localize o conteúdo pelo qual ele está interessado e, consequentemente, aumentar as visitas no seu texto, blog ou site.

O SEO pode ser aplicado tanto na estrutura quanto no conteúdo de um site ou blog. Confira a seguir as etapas em que é dividida essa estratégia:

Palavras-chave

Nada mais são do que os termos pesquisados pelos usuários das ferramentas de busca, como o Google, para encontrar determinado conteúdo (assunto). Esses termos ou palavras-chave fazem parte de um índice de organização que o site de busca usa para indexar o conteúdo, ou seja, adicionar aos seus resultados.

Por exemplo, se um usuário pesquisa no Google o termo “óleo de coco”, o buscador mostrará a ele todos os resultados (conteúdos) relacionados ao assunto. Por isso, ainda usando o mesmo exemplo, se você tem um blog ou site que fala sobre o óleo de coco, é preciso utilizar a palavra-chave “óleo de coco” no título e no decorrer do texto que está escrevendo para a internet.

Desta forma, quando o leitor pesquisar o termo no site de buscas, será mais fácil de o conteúdo produzido por você aparecer entre os primeiros resultados listados. Em suma, você deverá colocar a palavra-chave nos seguintes locais do seu texto:

  • URL da página;
  • No título (H1);
  • No corpo do texto (como vamos detalhar mais à frente);
  • No “ALT TAG” da imagem, que será mostrada ao leitor quando ele passar o cursor do mouse em cima dela.

Relevância do conteúdo

É uma das etapas mais importantes do SEO, uma vez que os motores de busca costumam rankear (posicionar) os conteúdos mais interessantes para o usuário ao pesquisar determinada palavra-chave. Por isso, independente do assunto que você for escrever no seu texto, lembre-se de que ele deve conter as seguintes qualidades:

Adequação do conteúdo ao título: o texto deve conter em seu desenvolvimento o que o título promete ao leitor. Por exemplo, se o título for “Dicas sobre como usar o óleo de coco”, é necessário que as dicas estejam mesmo dentro do seu texto para não tornar o conteúdo irrelevante para o leitor.

Adequação à palavra-chave: o texto e o título devem estar falando, de fato, sobre o termo pesquisado pelo leitor no site de buscas. Além disso, é preciso que ela esteja no título e no corpo do texto, mas de forma natural, de modo a não ficar muito repetitiva.

Originalidade: acima de tudo, o conteúdo apresentado ao seu leitor deve ser original, sem cópias de outros sites (plágio) para não sujeitar o seu blog ou site a uma penalidade do Google. É claro que você pode ter outros conteúdos na internet como referência para escrever o seu texto, mas este nunca deverá ter uma cópia do conteúdo consultado.

Tamanho: em geral, o que determina o tamanho do texto para a internet é qualidade do conteúdo. Quanto mais extenso for o conteúdo, com uma grande quantidade de informações que respondam, de fato, as dúvidas do leitor, melhor será o rankeamento no Google.

Nos últimos tempos, houve a preocupação por parte de muitas pessoas que produzem conteúdo pela internet sobre o seguinte questionamento: “Quanto maior for o texto, melhor será o seu posicionamento no Google?”. Isso não é exatamente uma verdade.

Por exemplo, se o seu texto tem 500 palavras, mas corresponde mais ao interesse do leitor do que um de 2 mil palavras, mesmo sendo menor, possivelmente ele estará melhor posicionado no site de busca do que este maior. No entanto, se um texto de 2 mil palavras estiver completo e corresponder às expectativas do leitor, aí sim ele estará em uma posição melhor do que um de 500 palavras, tanto pelo tamanho quanto pela qualidade do conteúdo.

Experiência do usuário

A experiência do usuário ou leitor também é uma das estratégias de SEO que mais você deve se preocupar na hora de produzir um texto ou conteúdo para a internet. Afinal, com a quantidade de tecnologias que existem atualmente, que possibilitam o acesso ao conteúdo web também por meio de celulares e tablets, é necessário fazer com que a experiência do seu público dentro do conteúdo seja a melhor possível.

Aliás, esse também é um fator que o Google leva em conta na hora de rankear o seu site ou blog. Por isso, não se esqueça consideradas as seguintes dicas abaixo:

Mobile-friendly: fazer com que o seu conteúdo esteja disponível e em boa qualidade também em plataformas móveis, como smartphones e tablets, é de extrema importância para otimizar o seu conteúdo. Neste caso, o site deve ter um tempo de carregamento rápido e eficiente, com imagens em boa resolução, para oferecer uma boa experiência ao usuário que acessar o conteúdo.

URLs amigáveis: faça com que a URL do seu conteúdo seja legível, sem muitos pontos, vírgulas, sinais e códigos que confundam o seu leitor na hora de encontrar o conteúdo. A dica é que nela contenha apenas a palavra-chave do assunto do texto.

Linkagem interna

Ainda dentro do SEO, a linkagem interna também se mostra como uma estratégia eficiente para otimizar ainda mais o seu texto. Nada mais é do que uma maneira de interligar conteúdos relacionados ao mesmo assunto em um só lugar.

Por exemplo, se você estiver falando em um texto sobre o “óleo de coco” e tiver no seu site ou blog outros textos relacionados ao mesmo assunto, a dica é colar os links destes em partes do conteúdo para proporcionar ao leitor o acesso a outras informações sobre assunto que ele pesquisou.

Além de possibilitar uma melhor navegação do usuário, você ainda pode melhorar a posição no ranking de resultados do Google.

planejar conteudo

Como planejar o conteúdo do meu texto?

Depois de saber quais são as estratégias do marketing de conteúdo para posicionar melhor o seu conteúdo para web, é preciso organizar o planejamento de como você deverá estruturar o seu texto e como organizar o conteúdo dentro dele para atrair mais leitores.

Veja, a seguir, como fazer:

Use o funil de vendas

É ele quem vai traçar a jornada do seu leitor dentro do texto. Por isso, é preciso estar ciente antes de escrever o conteúdo sobre quais assuntos devem ser tratados dentro de cada parte do funil de vendas.

Defina os temas

Persona

Como falamos no decorrer desse artigo, saber o perfil da persona que vai ler o seu texto é essencial para um bom conteúdo de internet. É através dela que você vai saber sobre quais conteúdos falar, a linguagem a ser utilizada, o sexo do público para o qual está falando, em que horários deve publicar, etc.

Analise os seus concorrentes

Veja em outros sites ou blogs quais conteúdos eles estão produzindo e opte por produzir principalmente aqueles assuntos que ainda não foram feitos pela concorrência. Isso fará com que o seu conteúdo tenha um diferencial em relação aos demais.

Pesquise palavras-chave

Saber o que os leitores estão buscando no Google ou nos demais motores de busca é uma excelente estratégia para saber sobre o que escrever. É a partir delas que você saberá que informações passar dentro do seu conteúdo para responder às dúvidas dos leitores.

Existem dois tipos de palavras-chave: as head-tail (cauda curta) e as long-tail (cauda longa). As primeiras são mais abrangentes e representam uma pesquisa geral sobre um assunto, sem especificar muito o que se quer saber sobre o termo buscado. Em geral, elas têm entre uma e duas palavras. Por exemplo, “redação”.

Já o segundo tipo são menos abrangentes e mais específicas, geralmente apontando o que o leitor quer saber sobre o termo pesquisado. Por isso, elas costumam ter, pelo menos, quatro palavras. Aproveitando o exemplo do parágrafo anterior, uma pesquisa para esse termo em long-tail poderia ser “Como fazer redação para a internet”.

As palavras-chave head-tail possuem uma concorrência maior, uma vez que são termos muito gerais e que possuem um grande volume de buscas. Já as long-tail, por serem mais específicas, não são tão concorridas, sendo mais indicadas para trazer um conteúdo original e inovador para o seu texto, fazendo com que ele se destaque em relação à concorrência.

Duas ferramentas recomendadas para pesquisar as melhores palavras-chave são: o Keyword Planner, do Google Analytics, e a SEMrush.

Pense em bons títulos

O título é o primeiro contato do leitor com o seu texto. Por isso, ele deve ser atraente e chamativo, com o intuito de despertar o interesse do leitor em ler o conteúdo que você produziu. Por isso, atente-se para os seguintes detalhes:

– Para atrair a atenção do leitor, o título deve conter uma promessa, que, por sua vez, deverá ser cumprida no decorrer do texto;

– O ideal é que ele tenha tamanho entre 55 a 67 caracteres para não ficar muito vago e nem tão extenso a ponto de ser cortado ao aparecer entre os resultados do Google;

– Desperte sempre a curiosidade do leitor usando adjetivos chamativos ou listas de números, como “5 dicas infalíveis para escrever bem para a internet” ou “7 maneiras maravilhosas de fazer redação para a web”.

– Faça perguntas, ofereça benefícios ou crie um senso de urgência para chamar a atenção do leitor. Por exemplo, “10 coisas que você precisa conhecer agora mesmo sobre marketing de conteúdo” ou “5 dicas para escrever bem que você precisa saber agora”.

Descreva o pitch

Antes de começar a escrever o seu texto, define quais pontos você quer tratar sobre o tema ou assunto. Se você quer falar sobre o óleo de coco, por exemplo, pense no que pretende falar sobre ele: benefícios, como usar, quem pode usar, contraindicações, efeitos colaterais, etc.

Esse direcionamento fará com que você não fique perdido na hora de pesquisar sobre o assunto e começar a escrever, já que saberá exatamente o que quer trabalhar no conteúdo ao seu leitor.

Escolha boas referências

Use outros conteúdos de qualidade sobre o assunto que quer escrever para montar o seu texto. Estes podem ser estudos, pesquisas, textos com opinião de especialistas, sites de referência no segmento que está escrevendo, páginas atualizadas, sites gringos, entre outros, para encher o seu texto com informações interessantes e que correspondam às expectativas do leitor.

Estrutura do Texto para Web

Como estruturar o meu texto?

Depois de entender como planejar o conteúdo que será colocado dentro do seu texto, é a hora de saber como estruturá-lo para conseguir alavancar o blog ou site, atraindo a atenção do maior número de leitores possível e, ainda, fazer com que estes interajam o conteúdo que você está oferecendo. Para isso, existem algumas estratégias dentro do marketing de conteúdo que podem ajudar de forma eficaz na maneira de estruturar o seu texto. Veja:

Copywriting

Nada mais é do que a ação de produzir textos, editando, construindo e selecionando palavras, com o intuito de vender ou promover algum produto, pessoa, ideia, negócio, entre outros. Tudo isso de forma a induzir o leitor (a sua persona, que falamos no início desse artigo) a tomar uma decisão final sobre o conteúdo que está escrevendo.

Escaneabilidade

Trata-se de uma estratégia que busca proporcionar uma leitura mais dinâmica e menos cansativa ao leitor de algum conteúdo, fazendo com que ele continue no blog ou site por mais tempo e, também, interaja mais com o texto.

O método é baseado em vários estudos que indicam como as pessoas costumam fazer qualquer leitura na internet. Confira algumas dicas para não errar na hora de estruturar o seu texto:

Divisão em intertítulos

Para não deixar o conteúdo do seu texto corrido e deixar a leitura menos cansativa para o leitor, uma boa ideia é dividi-lo em intertítulos. Nada mais são do que subtítulos ou tópicos que facilitam o entendimento do público sobre o conteúdo. Neste caso, você deverá separá-los em:

H2: quando o intertítulo é um tópico do H1 (o título do texto);

H3: quando o intertítulo é um tópico do H2;

H4: quando o intertítulo e um tópico do H3… E assim sucessivamente.

Por exemplo, se você está produzindo um conteúdo sobre “7 dicas para escrever para a internet”, opte por dividir o seu texto de forma que cada uma das sete dicas sejam um intertítulo diferente.

Parágrafos menores

Estudos já mostraram que nenhum internauta gosta de ler textos com parágrafos grandes, com cerca de dez linhas, por exemplo. Isso porque eles dão a impressão de que o texto é gigantesco e, assim, faz com que os leitores desistam antes mesmo de começarem a leitura.

Por isso, é importante que os parágrafos de textos para a internet tenham entre 3 e 6 linhas para ajudar a diminuir o conteúdo visualmente e facilitar a leitura da persona.

Objetividade

Essa é uma das principais táticas para deixar o leitor mais satisfeito com o seu conteúdo na internet. Afinal, quem é que gosta de ler textos que fazem rodeios o tempo inteiro e nunca dão  – ou demoram muito a dar – a resposta do assunto que está procurando? Por isso, a dica é ser sempre objetivo no texto, falando mesmo do assunto que está prometendo no título, além de procurar fornecer informações novas e originais sobre o assunto ao leitor, e não apenas reproduzir um conteúdo maçante e velho, que todo mundo já sabe.

Formatação

Use sempre negrito ou itálico para destacar palavras ou expressões que considera importante que o leitor se atente dentro do seu texto e faça marcações com listas numeradas ou letradas na hora de estruturá-lo. Estes e outros exemplos podem ajudar a dividir melhor o conteúdo dentro do texto de modo a facilitar a leitura da sua persona.

Lei do “F”

Vários estudos relacionados ao marketing digital já mostraram que o leitor na internet costuma prestar mais atenção em conteúdos que ficam à esquerda e, também, na parte de cima das páginas. A maneira como eles lêem se parece com o formato da letra “F”, no qual o conteúdo começa maior em cima e vai se afunilando e se concentrando à esquerda da página.

Sabendo disso, conclui-se que esta é uma boa dica a se pensar na hora de estruturar o seu texto. Opte por colocar o conteúdo mais importante que pretende abordar na parte de cima, frizando sempre a palavra-chave neste momento do texto.

No decorrer do texto, que deve ir se afunilando à esquerda da página, prefira usar intertítulos menores para não assustar o leitor e deixá-lo mais à vontade durante a leitura.

Revisão

Depois de pronto o seu texto para a internet, um cuidado que não pode faltar é fazer a revisão antes de publicá-lo para verificar se há ou não possíveis erros de ortografia e gramática. Mas, este não é o único ponto importante na hora de revisar um conteúdo para a internet. Como assim? Veja a seguir:

Copidesque

A revisão de textos para a internet é feita a partir do chamado copidesque, onde é feita também a revisão tradicional, verificando-se erros gramaticais e ortográficos, mas também relevância do conteúdo apresentado, originalidade, adequação à linguagem da persona em questão, repetição de palavras (que deverão ser substituídas por sinônimos), entre outros.

Neste caso, usando o copidesque, você deverá verificar:

– Se o texto tem erros ortográficos e gramaticais;

– Se está coerente e coeso (se o que está escrito faz sentido e se não está redundante);

– Se está usando inversões sintáticas (construção invertida das frases);

– Se está com dados corretos (principalmente em relação à porcentagem, datas, números, personagens, etc.);

– Se está usando a palavra-chave tanto no título quanto no corpo do texto (pelo sendo, também, pelo menos uma vez em um dos intertítulos);

– Se está usando a linguagem adequada, de acordo com a persona;

– Se está original (sem cópias de outros sites ou blogs);

– Se está bem formatado (H1, H2, H3 e assim sucessivamente; em negrito, itálico, justificado, etc.);

– Se está repetindo palavras (neste caso, substitua-as por sinônimos);

– Se está usando hiperlinks (neste caso, verifique se há assuntos relacionados que podem ser linkados no texto).

Algumas ferramentas online que podem te ajudar na revisão do texto são:

  • Dicionário Priberam da Língua Portuguesa e Dicionário Caudas Aulete, que podem te ajudar na escrita e significado das palavras de acordo com o Novo Acordo Ortográfico;
  • Buscador de Sinônimos ou Buscador de Antônimos.

Conclusão

Como falamos no início desse artigo, é sim possível escrever bons textos para a internet e seu blog começar a ganhar destaque nos mecanismos de busca. Para isso, basta seguir todas as dicas que mostramos aqui e trabalhar com paciência e vontade para começar a alavancar o seu negócio.

Não se esqueça de apresentar sempre textos atraentes e com conteúdos bem otimizados e engajados para conquistar os seus leitores. Boa sorte!

Add comment

Most popular

Most discussed